2° Pílula – Como começou sua carreira.

Melissa Vogel, CEO da Kantar Ibope Media Brasil, coautora da 6°edição do livro Histórias de Sucesso, conta como começou sua carreira.

Vamos conhecer um pouco sobre Melissa Vogel, CEO da Kantar Ibope Media Brasil, uma das coautoras da 6° edição do livro Histórias de Sucesso. Neste vídeo, Melissa conta como começou sua carreira e seus principais desafios, experiências e aprendizados.

Este vídeo, também faz parte da série de vídeos com a Melissa Vogel, um projeto em parceria com a Editora Global Partners que é referência no mercado a compartilhar histórias de sucesso de executivos do mundo corporativo.

Não viu o primeiro vídeo da série? Clique aqui

Quando perguntam a Melissa como tudo começou, ela cita que sua carreira dependeu de três grandes decisões, foram elas:

A primeira decisão foi estudar, desde muito nova, ainda adolescente, ela sabia que queria estudar alguma coisa voltada à Comunicação, Mídia ou Publicidade.

A segunda decisão foi escolher o que estudar, optou pelo curso de Rádio e Televisão.

Para você que curte a área de Comunicação, fomos buscar um pouco mais sobre cursos que abrangem atividades voltadas à Comunicação, encontramos os cursos de Produção Audiovisual, Jornalismo e Publicidade e Propaganda, da uma olhadinha nesse “resumão” dos cursos e veja com qual você se identifica. 

Curso de Produção audiovisual: O curso em Produção Audiovisual é uma boa escolha se você possui interesse pela indústria da comunicação, principalmente no que se refere aos bastidores do jornalismo e indústria a músico e do entretenimento.

As áreas de atuação são:  Edição e captação de som – Responsável por escolher equipamentos, tratar acusticamente a locação, realizar mixagens e editar trilhas sonoras de filmes ou vídeos.

Roteiro: Nessa posição, o profissional tem a missão de escrever narrativas, diálogos e apresentações de programas, novelas, minisséries e filmes. Também está apto a criar histórias ou adaptar obras para o cinema.

Animação: Nessa função, fica responsável por criar efeitos visuais usando diversas técnicas, desde massa de modelar até computação gráfica.

Produção: Tem a missão de providenciar infraestrutura para realização de programas (rádio e TV) ou filmes, elaborar cronograma de filmagem, além de contratar equipe artística e técnica.

Mídias digitais: Nessa função, atua principalmente no planejamento e produção de vinhetas publicitárias para internet e celular.

Edição: Nos setores de edição, esse profissional tem como principal atribuição a organização de materiais de produção e a montagem de cenários para cinema e TV.

Curso de Publicidade e Propaganda: Para se tornar um publicitário, é fundamental ser criativo e comunicativo, ter olhar inovador e espírito empreendedor para encontrar soluções e enxergar oportunidades onde outros não enxergam. Habilidades artísticas e senso estético fazem a diferença para quem quer trabalhar com a parte de criação, assim como bom texto para quem se identifica mais com a redação.

Áreas de atuação: O principal mercado para os profissionais graduados em publicidade e propaganda são as agências, mas não se restringe apenas a isso. Mesmo dentro de uma agência, é possível atuar em funções diversas. Dê uma olhada em algumas opções:

– Criação, planejamento e atendimento em agências de publicidade;

– Produção de eventos em empresas e agências especializadas;

– Produção e direção de arte na indústria gráfica;

– Compra e venda de mídia em veículos de comunicação, agências ou empresas de diversos segmentos;

– Pesquisa acadêmica na área de publicidade em instituições de ensino superior.

Curso de Jornalismo: Curiosidade, boa interpretação e facilidade na escrita e faro investigativo são características imprescindíveis para os bons jornalistas. É importante ser articulado na hora de falar e escrever, não ter vergonha de falar em público, são pontos importantes. Ter interesse e manter-se atualizado sobre os acontecimentos do Brasil e do mundo em todos os aspectos cultura, economia, política, esportes.

Áreas de atuação: O trabalho do jornalista não está restrito às redações de grandes veículos da imprensa. Atualmente, as habilidades jornalísticas costumam ser aproveitadas em outros segmentos da comunicação. Veja algumas carreiras que você pode seguir quando se formar em Jornalismo:

Repórter, fotojornalista, pauteiro, editor e âncora/apresentador em jornais, revistas, portais de notícias, emissoras de rádio e TV; 

Assessor de imprensa em agências de comunicação e empresas de diversos segmentos ou órgãos públicos;

Redator publicitário; 

Consultor de comunicação interna em agências especializadas ou empresas de diversos segmentos. 

A terceira grande decisão a ser tomada por Melissa foi: por onde começar? Qual seria o primeiro estágio?  

Em seu primeiro estágio Melissa comenta uma passagem interessante, dentro da faculdade de comunicação social, rádio e televisão, seu sonho era ser produtora de televisão, trabalhar com filme, com publicidade, esse era seu maior objetivo.

Mas na faculdade descobriu uma série de outros caminhos e novos horizontes, de repente surgiu uma oportunidade, através de uma professora que abriu um processo seletivo para Estágio em uma “Associação de Emissoras de Rádio” da qual ela era gerente.

Melissa não pensou duas vezes e se inscreveu, fez isso porque se encantou pelo ambiente do rádio, sentia afinidade para trabalhar com comunicação. Mas também neste momento já traçava novos horizontes.

Realizou o processo de seleção, e depois de um tempo recebeu a notícia que tinha sido aprovada. Muito Feliz com a notícia, a mesma se perguntava o porquê tinha passado? Fez essa pergunta para a professora, que disse: “Algo que você citou na entrevista me marcou muito, você falou que seu grande objetivo era aprender! E era exatamente o que ela buscava naquele momento, uma pessoa aberta a novos conhecimentos e novas oportunidades”. Então foi dessa maneira que Melissa começou sua carreira, como estagiária!

Outro marco importante em sua carreira foi quando surgiu uma possibilidade de trabalhar na área de inteligência de dados de pesquisa, as portas do IBOPE foram abertas para ela. Melissa conta que participou de um processo de seleção e entrou numa área que até aquele momento não era o que ela almejava, pois, seu grande objetivo era contato com pessoas, área comercial.

Mas ela entendia e sentia que naquele momento, tinha que entrar naquela empresa porque era ali, que conseguiria alcançar seus objetivos.

Então foi assim que ela iniciou sua carreira, dentro de uma área que não almejava, mas acreditava que iria crescer, desenvolver e alcançar suas metas. Os desafios foram muitos, mas o mais importante pra ela foi não desistir.  

Fonte: Editora Global Partners / Equipe Canal Conecta

Editora Global Partners

Compartilhar:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

DESTAQUES

Bilionário indiano faz postagem reconhecendo o trabalho invisível das mulheres e viraliza
Tempos sem precedentes exigem uma liderança sem precedentes
Digitalização impulsiona a nova cara do envolvimento
Felicidade